Sua Visita

Eu apenas repito o que a noite sussurra
Pra mim.
Eu reverbero a noite que habita
Em mim.
E te conto.

Eu te cravejo de estrelas e te coloco uma Lua no colo.
Eu te perfumo com Dama da Noite.
Eu te encho de sangue, de crimes, de te(n)são,
Eu te coloco tomando o Firmamento e
Eu te dou uma Aurora só para que você se vá na Luz.

Na companhia de Vênus e de Marte e do Sol,
Na mesma Luz que você engole quando quer retornar.

Eu apenas devolvo o que a noite entrega
Pra mim.
Eu reverbero esse breu da noite que habita
Em mim.
E te faço.

Parece ser tudo eu, que só tem eu. Mas é você.