What if?

Do meu laboratório de letras para música. =P

 

If you’re a zombie
Don’t eat me
If you’re a soldier
Don’t hit me
If you’re a butcher
Don’t slit me
If you’re a lover
Don’t tease me

I could like…I could like…

If you’re a monster
Don’t scare me
If you’re a stalker
Don’t stare me
If you’re a fashionist
Don’t wear me
If you’re a torch, fire
Don’t flare me

I could like…(I certainly could)… I Could like…

Don’t drink me (I could)
Don’t think me (I could)
Don’t sink me (I could)
Don’t if

Guardanapo

De todas as cartas que não te enviei,
A de que mais me arrependo é
Aquela onde eu digo que
Nunca te amei.

E é melhor que nem leia mesmo,
Não valem mais nada, são pegadas
Na trilha do medo e das minhas
Silenciosas consternações.

Mas às vezes ainda penso nisso.
Talvez você entendesse a necessidade real e óbvia
Em eu não dizer que não te amei nunca.

E diferente do que fiz durante anos
Em segredo, poderíamos eu e você encontrarmos alívio
E uma desculpa para nossas reais covardias.